es-Roteiro de 14 dias para Nordeste

25.12.2017

Nesta viagem, pretendo passar só pelos Estados de Alagoas, Sergipe e Bahia. Embarque comigo nessa viagem!!!!!!!!!!!!!!!!

Como eu defino o que quero fazer durante minhas viagens?

Confesso que sou muito agitada, e quero preencher todo o tempo disponível com passeios, deixo para dormir em casa, hahaha.

O primeiro passo é determinar os destinos, o motivo dessa viagem é a comemoração dos 90 anos de minha tia que reside em Sslvador, então esse é um destino obrigatório.

Depois disso minha mãe, que será minha acompanhante, deseja conhecer lugares novos. E eu procurei adequar os lugares visitados aos interesses de ambas, diversificando os destinos para não entediar. Gosto de praia para observar, não sei nadar, tenho medo do mar e não gosto de ficar exposta ao sol. Feitas todas estas considerações, fica mais fácil definir os pontos de interesse. Ou seja, defina o que não gosta para excluir, e não ao contrário. A não ser que você seja do tipo que não gosta de nada. Então, sugiro que não desperdice seu dinheiro e fique em casa.

Escolhi passeios no litoral e no interior destes 3 Estados, em busca da variedade.

Vamos de avião até Maceió, lá já reservei um carro pela LOCALIZA e faremos o percurso com transporte próprio, o que define também os lugares, em função das distâncias e do tempo disponível. O tempo é o elemento fundamental, além de como deseja explorar o local. Vai só para bater algumas fotos, ou quer sentir o local, explorar um pouco mais, comer uma comida típica, ver uma manifestação folclórica, conhecer um pouco da história? Eu gosto de explorar um pouco, não demais para sempre ficar um gostinho de 'quero mais'.

O percurso é de ida e volta, e as distâncias não são tão grandes. Defini distância máxima de viagem 7h. Sempre considero que as estradas, fora do Estado de São Paulo, que é cheio de pedágios e assim conserva melhor as rodovias, podem não estar tão bem conservadas e a maioria das vezes têm pista única.

Então o trajeto ficou assim: Maceió, Barra de São Miguel, Canindé do São Francisco, Itabaiana, Aracaju, Salvador, Penedo, Maceió. Com exceção de Itabaiana, os hotéis das demais localidades foram reservados pela Bancorbrás Clube de Turismo do qual sou associada há mais de 25 anos e que me propocionou a possibilidade de viagens programadas pelo Brasil e exterior. Pago mensalidades que me dão o direito de permanência nos hoteis conveniados em apartamentos duplos, uma semana por título adquirido.

https://bancorbras.com.br/

Depois de definidos meio de transporte, as localidades, reservados os hotéis, inicio a busca pelo que fazer, exatamente assim, através do Google, o que fazer em tal lugar? Seleciono vários posts, inclusive dos sites de Goverdo do Estado ou do Município, e vou olhando as dicas. Se forem Museus, Teatros, Cinemas, Casas de Espetáculo, Restaurantes, verifico os horários e dias de funcionamento, vejo preços, se existe dia de entrada gratuita, ou preços diferenciados para estudantes ou idosos, para ver o que é possível fazer. Os demais, verifico o melhor horário, por do sol, horário das marés, mais cheio, mais vazio...

Consigo realizar 85 a 90% do programado, normalmente, mas sempre deixo um espaço para novas possibilidades, e eventualidades, como manutenção, feriado local, etc. tentando minimizar frustrações.

Mesmo em lugares já visitados por mim, quase sempre encontro algo novo para fazer, como será o caso do Canindé do São Francisco, em que já fiz o 'Paraíso do Talhado' mas que pretendo fazer também a 'Rota do Cangaço' e talvez andar pela primeira vez de helicóptero. Ou em Aracaju, local que adoro e que já fui várias vezes, por causa da cidade e de familiares do coração, e que programei a visita à Croa do Goré, que ainda não conheço.

Se estou acompanhada por minhas filhas, costumo pesquisar shows noturnos também, os interesses dos viajantes devem ser respeitados.

Depois de ler os sites, procuro opiniões de viajantes e abro também o Google Maps para verificar distâncias e estabelecer a ordem das visitas.

Se são locais históricos, pesquiso um pouco para saber previamente informações interessantes. Servem para meu conhecimento, para entreter que viaja comigo, ou para conversar com guias e moradores locais.

Sempre brinquei que em Alagoas há lagoas, e agora descobri que o nome é por isso mesmo, são muitas grandes lagoas, como a do Mundaú e Manguaba, e tantas outras, que são consideradas a principal riqueza daquela terra, além dos Alagoanos.

Tudo isso requer tempo, a habilidade vem com a experiência, mas é uma viagem na viagem.